Filmes: Uma Noite de Crime (2013) e Uma Noite de Crime: Anarquia (2014)

Capa do DVD brasileiro.

Uma Noite de Crime (2013)
("The Purge" ou "A Purificação")
**

O filme cria um suspense de alto nível, mas peca em muitos detalhes, especialmente no roteiro, fraco e completamente cheio de falhas. Além disso, intitulam o filme como terror, mas não há nenhuma cena assustadora, elas causam apenas apreensão.

A história do filme diz que, uma vez por ano, os E.U.A. liberam, por 12 horas consecutivas, qualquer tipo de crime, incluindo assassinato, sendo que a Polícia, os Bombeiros e os Hospitais não estarão funcionando durante este período.

A primeira falha já acontece aí, pois o motivo para a tal noite de crime acontecer é fraco: os E.U.A. querem que as pessoas deixem qualquer sentimento ruim se esvair, seja raiva, ódio, vingança, etc. A economia do país é alta e a taxa de criminalidade baixou, e por isso eles criaram essa tal noite.

Simplesmente ridículo.

Ao assistir, ignorei esse fato, e tentei focar na história do filme.

Uma família fica trancada dentro da própria casa, para se proteger de qualquer tipo de ameaça que venha de fora durante as 12 horas de "purificação". Porém, um morador de rua aparece gritando por socorro e o filho decide ajudá-lo, colocando-o para dentro. A partir daí o problema começa a acontecer, pois uma gangue "purificadora" quer matar justamente esse morador de rua. Eles ameaçam a família, dizendo que, se esta não entregar o homem, eles invadirão a casa e matarão qualquer um no caminho.

Um filme que seria ainda mais interessante se motivos tivessem sido explicados, e não ficassem abertos para nossa conclusão.

Nota: 2/5 - ruim (a segunda estrela só apareceu mesmo porque o suspense no filme foi muito bom).

Pôster brasileiro do filme.

Uma Noite de Crime: Anarquia (2014)
("The Purge: Anarchy" ou "A Purificação: Anarquia")
Nota: *

Se o primeiro filme tinha coisas abertas para você tirar suas próprias conclusões, e o roteiro tivesse diversas falhas que pecaram e destruíram toda a coisa, o segundo, então, nem se fala.

O filme mostra a "purificação" do ano seguinte ao primeiro, e, dessa vez, somos apresentados a diversas pessoas diferentes que, mais tarde, se juntam.

As falhas no roteiro são críticas, como, por exemplo, a total ignoração do fato de que a Polícia não se intrometeria em qualquer tipo de crime ocorrido, ou então que o protagonista do filme nem ao menos teria um nome ou algo sobre sua pessoa revelado.

Bem, 5 pessoas ficam presas fora de casa, e se veem no meio da "purificação". Enquanto tentam fugir de todas as ameaças que aparecem, elas também tentam encontrar um local para ficarem seguras. O motivo do protagonista ter saído pelas ruas para "purificar" seu alvo é o mais estúpido possível.

Ah, e, novamente, o filme, por mais que o chamem de terror, não dá susto em uma cena sequer.

Nota: 1/5 - muito ruim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário